wild in the streets

home ask me link 1 link 2 link 3 link 4 link 5
Milena, 20 anos, ariana, estudante de psicologia e com uma imensa e desesperada vontade de viver.

"Imagination is the beginning of creation. You imagine what you desire; you will what you imagine; and at last you create what you will."

elliebiebaa:

Couple😍👌

elliebiebaa:

Couple😍👌


…faço compras.

comoeumesintoquando:

Na semana do pagamento:

image

No resto do mês:

image


She & Him
Ela estava deitada, com sono, enquanto sentia seu corpo sendo abraçado por ele. A noite não tinha sido fácil, trabalhou o dia inteiro, horas extras e reclamações do departamento sobre complicado projeto que estava sendo desenvolvido… As brigas do casal durante a semana também não estavam ajudando e seu julgamento estava consideravelmente afetado por todo o estresse. Era uma sexta-feira, porém não uma sexta-feira comum ou normal, que os dois estariam juntos com seus amigos num barzinho, ela tomando sua caipirinha e ele com seu refrigerante. Essa era apenas uma das diferenças entre os dois, que eles não se incomodavam nenhum pouco. 
Naquela sexta-feira, ela não estava cansada. Mais do que cansada, exausta. Ela sentia a raiva de si mesma escorrendo através de seus olhos até suas bochechas. Ela sentia o desespero daquela situação não acabar, não terminar. Ela, que sempre tinha seus objetivos bem claros em sua mente e em sua visão, agora não enxergava nada. E como aquele momento de escuridão a incomodava. Ela queria enxergar alguma coisa, pelo menos alguma coisa que a desse segurança. Que mostrasse para ela que tudo aquilo ia passar, mas não. Não passava.
Ele
Então, ele, mesmo que triste, com raiva… mesmo querendo brigar com ela, levantar a voz. Mesmo querendo que ela entendesse o seu lado, mesmo querendo que ela parasse um pouco para refletir e olhar que a sua semana também estava ruim… a abraçou. Aninhou-se ao seu lado na cama em silêncio, e simplesmente a abraçou. “Calma, meu amor. Tudo vai ficar bem”. Foi então que as lágrimas dela desceram com mais ferocidade pelo seu rosto, seus soluços, seu desespero se mostrou evidente. Ele sabia que ela se preocupava com ele, ela sabia que ela entendia o seu lado e era esse também o motivo de seu choro…
Ela
E com aquele abraço, ela desabou… ela queria se agarrar nele, grudar nele e não soltar mais. Ela o queria por inteiro, queria sentir a firmeza dos braços dele a aninhando, a segurando. Ela queria cada vez mais a segurança que ele proporcionava para ela naquele momento.. o calor do seu abraço, do seu beijo, o calor de sua voz em sua orelha. O calor daquele momento que os dois compartilhavam um com o outro. Ela queria que ele não fosse embora, que ele continuasse ali, mas não era possível. O que ela faria sem ele? Ela sabia que conseguia seguir em frente, mas por que? Por que na vida dela tudo tinha de ser tirado sem dó e piedade? Por que as coisas sempre tinham que durar somente um instante, sendo esse instante 2 meses ou dois anos? Por que o universo fazia questão de apresentar pessoas erradas em momentos certos e pessoas certas em momentos errados? Ela estava cansada de como o seu coração inchava e e transbordava sentimento e depois era machucado ou arranhado pela insensibilidade do universo. Não era somente uma questão de escolha, era a ironia do destino e do universo rindo dela, zombando dela. 
E naquela noite, somente por mais aquela noite, eles dormiram enquanto se abraçavam, juntos.
image


"Happiness is a conscious choice, not an automatic response.
— Mildred Barthel (via observando)


"Flowers always make people better, happier, and more helpful; they are sunshine, food and medicine to the mind.
— Luther Burbank (via observando)

onlycouple-s:

INSTAGRAM

onlycouple-s:

INSTAGRAM




Theme by gustavobarrionuevo